terça-feira, 3 de janeiro de 2012

GREVE DOS POLICIAIS E BOMBEIROS

Na última sexta-feira, viaturas da Polícia Militar seguiram o mesmo destino: o quartel onde PM e bombeiros ocupam as instalações desde a noite de quinta-feira, quando categoria decidiu, em assembléia, paralisar os trabalhos.
A ocupação da companhia contou com o apoio de familiares, que esvaziaram pneus de viaturas para bloquear a saída da sede.
Os manifestantes improvisaram colchonetes e comida para quem ficar acampado até que o governo do estado negocie as reivindiações. Os grevistas exigem melhores salários, condições de trabalho e promoção na carreira.
ILEGALIDADE
O Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), por meio da desembargadora Sérgia Miranda, decretou a ilegalidade da greve dos Policiais Militares do Estado, na noite desta segunda-feira (2), e determinou o retorno imediato da categoria aos trabalhos.
Além do retorno, a Justiça determinou a reintegração de todos os bens do estado (viaturas e a 6ª companhia do 5º Batalhão, que ainda estava tomada pelos manifestantes). Segundo a desembargadora, o descumprimento da determinação acarreta em multa diária de R$ 500 para cada policial militar e R$ 15 mil por associação envolvida.
A decisão da desembargadora foi tomada devido a inconstitucionalidade da greve. Desde o início da paralisação o governo informou que a greve da categoria não pode ser feita porque fere a constituição nacional e "caracteriza cometimento de crime militar e infração militar".
Confira alguns momentos da greve:
video

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1º DIA DE AULA DO IAN, NO INFANTIL 5 (C7S)